quinta-feira, 31 de julho de 2014

AMOR - 4 SÉRIES X 8


Autoria:Fernanda Mello
Não adianta. Mudam-se as cores do inverno, os sorrisos,
as páginas das revistas, as dez mais bonitas.
Mudam-se as tecnologias, as manchetes, o preço do pão, o jeito como você corta o cabelo.
Mudam-se os sonhos, o clima lá fora, o tom do batom, a decoração,
o que você espera de si mesma.
Tudo muda o tempo todo.
Mas uma coisa não muda.
Não sai de moda.
Não fica velho, nem ultrapassado. Quer saber?
Acho amar a coisa mais eterna que existe.
Não há nada mais moderno.
Mais transgressor. Mais ousado - e mais antigo - que isso.
Num tempo onde as pessoas mal têm tempo, amar virou coisa de gente corajosa.
Porque é preciso muito peito (e muito jogo de cintura) para seguir o que temos de mais criativo: o coração. É o amor que nos faz ver o mundo de um jeito mais belo.
E é o amor (e só ele!) que nos traz o valor exato das coisas simples.
E você não precisa necessariamente amar uma pessoa. O amor é democrático.
Você pode - e deve - amar a si mesmo e ao mesmo tempo amar alguém (essa, sim, é a melhor combinação!).
E também amar a vida. Amar um projeto. Um trabalho. Um sonho.
Ou - porque não? - simplesmente amar o amor.
Se todo amor vale a pena? Eu acredito que sim.
O mundo não está triste só por causa das guerras, do superaquecimento global
e do tal "salve-se quem puder"
As pessoas se escondem atrás das tecnologias e de um falso liberalismo pra camuflar seus medos.
Para enganar seus desejos.
Ah, me desculpem, mas no fundo todo mundo quer mais é se apaixonar!
Mentira minha? Duvido.
Todo mundo quer amar, todo mundo quer encontrar alguém especial, todo mundo quer se livrar do medo que nos impede de andar de mãos dadas.
É certo que há quem prefira o morno, os relacionamentos superficiais, as noites vazias. (Relacionamentos trazem tantos problemas e alegrias quanto estar só, isso é uma verdade).
Mas tenho a impressão de que todos nós temos um leve romantismo escondido, um desejo real pelo amor, uma necessidade de amar e ser amado sem a qual a vida não teria graça. (E não haveria tantos poetas, tantas canções bonitas e tanta insônia por aí).
Escrevi, uma vez, uma letra onde canta a seguinte frase: "Será que amar é mesmo tudo"? Na época eu não saberia responder.
 Mas, hoje, cheguei a uma breve conclusão: não, amar não é tudo. É quase tudo. Amar é o começo.
O primeiro parágrafo. A primeira nota. É o que canta (e encanta).
Amar é que nos faz falar. É o que nos faz acordar. É o que nos faz dizer "Bom dia" com o sorriso mais livre do mundo. Se eu estou amando? É, devo admitir.
Depois de vários romances sem fim, me apaixonei por mim mesma. E, como presente, ganhei um novo amor que é fruto de todos os grandes amores que tive.
Sorte minha? Talvez. Mas amor não é apenas sorte.
Não pensem também que amor é a solução pra todos os nossos problemas. Não.
Amor não é solução. Amor é prêmio.
Recompensa feliz para quem - afinal de contas - conseguiu manter-se fiel a si mesmo.
Por isso, escrevo esse texto.
Em uma época em que os desejos duram o tempo de uma estação,
acho o AMOR o exercício mais radical que podemos fazer.
 (O coração agradece!)

domingo, 27 de julho de 2014

Um coração batendo no mundo.


Há algo diferente nesse seus olhos castanhos,
que me faz voltar pra casa cantarolando,
Há algo no seu modo de falar,tão excessivamente
sincero.
Faz com que pela primeira vez eu queria ficar
pra ver no que isso pode se tornar.
Não ria de mim,se eu disser que estou
quebrando todas as minhas regras por você,
que estou indo contra aquela vozinha da minha
consciência que me diz pra ir embora o mais rápido
possível.
Eu estou fazendo o oposto do que ela diz,só pra ter
um pouco mais dessa sensação boa,que estar ao seu
lado me trás.
E derrepente eu me pego lutando contra as circunstancias,
Só pra ver seu sorriso largo,e ouvir suas bobagens tão
convictas,sua paixão pelas coisas totalmente envolventes,
Há algo de diferente em você,de tudo e de todos.
Você foi o primeiro a ver além do que eu tento externar.
e remexeu no meu armário de esqueletos,não pareceu
se importar com o que viu,
Eu não sei o que será de nós amanhã,
no meio de tantos ,de tantas histórias que começam
e terminam mas rápido do que se possa contar.
Eu sou só mais um coração batendo no mundo,
mas parece que nenhum deles bate tão alto como o
meu agora.
no momento é como se não houvesse mas
nada além de nós.
E é com essa sensação que eu volto pra casa.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

O sonho


Autoria:Clarice Lispector
Sonhe com aquilo que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance de fazer aquilo que quer.
Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.
As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades
que aparecem em seus caminhos.
 A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passaram por suas vidas.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Definitivamente eu preciso te ver


Hoje eu estava aqui no meu quarto,lugar que você conhece tão bem,
estava fazendo planos e me toquei o quão estranho é fazer planos sem você,
então senti uma vontade louca de te ligar,nem que fosse só pra dizer
que mudei a cor do cabelo,
Então eu sei que me chamaria de idiota,daquele jeito que só você sabe,
jeito que faz parecer um elogio.
E eu conseguiria ver no seu tom de voz, tudo aquilo que você não teria
coragem de me dizer
porque com você foi sempre assim,tudo fica ali,
no olhar,no timbre de voz e nos gestos.
Eu te chamaria pra tomar um café,e então te ouviria dizer ''Não quero me machucar'',
mas não dizem que é errando que se aprende?
eu sei que fui a pior escolha que você fez na vida,porque sempre fui imatura
e nunca quis lidar com as consequências dos meus atos e um dia você se cansou,
Logo resolvemos bancar os orgulhosos cada um para o seu lado,
mas o que eu faço com o que eu sinto?
o que você faz com o que sente por mim?
Colocamos em uma caixa e seguimos com a vida,sempre com
aquela duvida do que poderia ser se um dos dois desse o braço a torcer?
Eu cansei de tentar fingir,simples assim,minha fixa caiu agora
Eu não quero imaginar uma vida longe de você e sua barba que faz cocegas
no meu rosto, uma vida sem conversas por horas sobre coisas tolas
como rótulos de produtos de limpeza e mesmo assim achar o máximo,
como eu sempre tive com você.
Eu não quero observar as estrelas com mais ninguém,eu não consigo pensar em mais
ninguém que se encaixe tão bem na minha vida, porque aquele lugar sempre foi seu,
não há ninguém agora,nem vai haver,
Eu definitivamente preciso ver você....
E admita,você também já nem se lembra do motivo porque terminamos...


terça-feira, 22 de julho de 2014

Dear,I miss you!

Autoria:Mess Meister         
Depois de tanto tempo junto,é a primeira vez em que tenho te ver partir
a primeira vez em que penso como será minha vida sem você,mesmo que
seja só por alguns meses.
Afinal temos uma vida juntos,cheia de sonhos,risos,brigas,bagunça,gatos
e de um jeito meio maluco somos uma família.
E agora ela não vai ficar completa sem você,eu sei é temporário,
mas vai dizer para o meu coração que está apertado aqui dentro.
Eu sei esse era um sonho antigo seu,estudar fora e eu sempre apoiei
seus sonhos não vai ser diferente agora,mas querido eu vou sentir sua
falta...
Quer saber do que mais vou sentir falta,não serão dos momentos mais
marcantes nosso,como o começo do namoro,datas especias,nada disso,
vou sentir falta do cotidiano,das coisas simples.
Vou sentir falta dos seus pés gelados que são meu tormento no inverno,
vou sentir falta dos micos que sempre pagamos em publico,como
daquele jantar entre amigos que nós deixamos a comida queimar lembra?
Vou sentir falta do cheiro do seu café nas manhãs de domingo,
De conversar com você até pegar no sono,e de acordar e ver seu rosto.
Vou sentir falta até dos seus filmes chatos,da sua expressão de concentrado
quando está lendo,de ir ao mercado e você me distrair pra que eu não
passasse no corredor de besteira logo de cara e gastasse a nossa grana lá
mesmo.
Vou sentir falta do seu mal humor,de brigar pelo controle remoto,das suas
caretas e seu péssimo gosto pra roupas.
Vou sentir falta da sua voz,do seu halito,do seu cheiro que é sempre tão bom,
Vou desejar que todo dia seja igual aquela ultima manhã de domingo,
com você sentado com nosso gato no colo,me olhando molhar as plantas,
e eu não consegui pensar em lugar melhor pra estar,
Porque querido,você vai fazer muita falta...


domingo, 20 de julho de 2014

Deriva

Autoria:Sandro A.Silva
Eu chamei, dos lugares
Os limites de tudo, as razões aos milhares.
Entendi o porquê, de tudo o que se tem sempre ha um querer;

Multidões a caminho
De outras multidões onde eu reino sozinho,
eu voltei pro meu lar abandonando as disputas sabendo perdoar;

E o tempo é sempre cruel,
Transformando em passado a minha fuga pro céu...

Mas o tempo é precursor
Das estradas árduas do destino e do amor.
Se eu perdi as chaves da minha prisão, é por que velejo nos ventos de outra imensidão...

Se perdi a hora de voltar atrás,
Foi-se o tempo em que o tempo mostrava os sinais.

Confuso, inconsequente, e como sempre aqui sentado ouvindo o
horizonte me dizer que é errado,
Silêncio é o que faz meu dia adormecer.

terça-feira, 15 de julho de 2014

10 coisas pra fazer antes dos 30

Eu vi esse post no blog ''Desejos de menina'',e gostei muito da ideia
de colocar todos os sonhos que ainda quero realizar,
(se Deus quiser)antes dos 30.
Alguns são sonhos pequenos outros grandes,mas sonho é sonho né?
Então vamos lá...
1-Viajar de motorhome pelos Estados Unidos.

2-Mergulhar no mar.

3-Ter uma vida saudável.

4-Morar um ano em Vancouver-Canadá.

5-Viajar pra todos os lugares da minha lista.

6-Voar de Asa delta.

7-Sair da casa dos pais e ter meu canto.

8-Ser bem sucedida na profissão que gosto.

9-Aprender algum instrumento.

10-Encontrar um amor que goste de livros!

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Top 10 filmes da atriz Rachel McAdams

Rachel McAdams é uma atriz canadense que eu adoro,acho que ela passa muito verdade em
todos os seus personagens,ela tem jeito doce que é só dela mas também sabe se tornar detestável em alguns filmes se o papel exigir,queria escolher só cinco mas não consegui então escolhi dez mesmo(rs),
Se você gosta de assistir filmes como eu ai vai uma boa pedida eu recomendo 
e pra quem já viu,recomendo ver de novo.
1-Garota veneno


Jessica (Rachel McAdams) é uma garota extremamente popular, bonita e também cruel, que se acha superior a todas as pessoas com as quais convive. Sua vida muda drasticamente quando, repentinamente, acorda no corpo de Clive (Rob Schneider), um frentista que tem em torno de 30 anos e é considerado por todos como sendo um grande perdedor. Desesperada para retornar à antiga forma, agora ocupada por Clive, ambos passam por estranhas situações no novo visual que agora possuem. 
PS.Ela não aparece tanto no filme mas contei mesmo assim e
não achei o trailer no youtube,acho que é por ele ser um filme meio antigo.
2-Meninas malvadas

Cady Heron (Lindsay Lohan) é uma garota que cresceu na África e sempre estudou em casa, nunca tendo ido a uma escola. Após retornar aos Estados Unidos com seus pais, ela se prepara para iniciar sua vida de estudante, se matriculando em uma escola pública. Logo Cady percebe como a língua venenosa de suas novas colegas pode prejudicar sua vida e, para piorar ainda mais sua situação, Cady se apaixona pelo garoto errado. 
3-Voo Noturno

Lisa Reisert (Rachel McAdams) detesta voar, mas precisa realizar uma viagem ao Texas quando sua avó morre. Ela decide retornar a Miami, onde mora, no último vôo disponível, mas uma forte tempestade faz com que a decolagem atrase. Enquanto espera ela conhece Jackson Rippner (Cillian Murphy), um homem charmoso e gentil que lhe faz companhia. Ao entrar no avião ela fica surpresa com o fato de que Jackson está na poltrona bem ao lado da sua. Logo após a decolagem Jackson diz a Lisa que o motivo de estar naquele vôo é matar um poderoso político, que se hospedará juntamente com a família no hotel que ela trabalha em Miami. Jackson exige a ajuda de Lisa em seu plano, pois caso contrário um assassino contratado por ele irá matar o pai dela, o que depende apenas de uma ligação telefônica. 
4-Te amarei pra sempre

Henry DeTamble (Eric Bana) conheceu Clare Abshire (Rachel McAdams) quando tinha apenas 6 anos, em um campo perto da casa de seus pais. Logo eles se tornaram grandes amigos, avançando para confidentes e depois amantes. Só que há um problema: o futuro de Clare é o passado de Henry. Ele é um viajante do tempo, devido a uma modificação genética rara que o faz levar a vida sem saber em que época estará. O fato de Henry conhecer o futuro sempre incomodou Clare, mas agora a situação se inverteu. Quando Henry volta no tempo para encontrar Clare aos 6 anos, é ela que, em sua fase adulta, sabe qual será o futuro de seu amado. 
5-Pra sempre

Page (Rachel McAdams) e Leo (Channing Tatum) viviam uma linda história de amor, mas um grave acidente de carro provocou uma grande mudança em suas vidas. Afinal, mesmo estando casados, ela não consegue se recordar de nada e muito menos ter algum tipo de memória sobre o relacionamento deles. Agora, resta para Leo a missão de reconquistá-la novamente para que possam então viver o romance que sempre desejaram. Baseado em fatos reais. 
6-Sherlock Holmes o jogo das sombras

Sherlock Holmes (Robert Downey Jr.) continua desenvolvendo novos disfarces e maneiras de ludibriar seus oponentes, enquanto seu fiel escudeiro John Watson (Jude Law) está prestes a se casar e sair numa lua de mel dos sonhos com sua amada Mary Morstan (Kelly Reilly). A única coisa que o caro Watson não contava era que seu amigo Holmes apareceria com uma nova teoria conspiratória de que o ardiloso Professor Moriarty (Jarred Harris) estaria por trás de uma série de assassinatos, que visam desestabilizar a paz mundial. Quando a amiga Irene Adler (Rachel McAdams) desaparece, depois de prestar um serviço sujo para Moriarty, Holmes descobre que a cigana Simza (Noomi Rapace) pode ser a chave para desvendar todo o mistério por trás das mortes. A questão é: conseguirá Holmes superar a esperteza do terrível Moriarty? 
 7-Meia noite em Paris

Gil (Owen Wilson) sempre idolatrou os grandes escritores americanos e sonhou ser como eles. A vida lhe levou a trabalhar como roteirista em Hollywood, o que fez com que fosse muito bem remunerado, mas que também lhe rendeu uma boa dose de frustração. Agora ele está prestes a ir a Paris ao lado de sua noiva, Inez (Rachel McAdams), e dos pais dela, John (Kurt Fuller) e Helen (Mimi Kennedy). John irá à cidade para fechar um grande negócio e não se preocupa nem um pouco em esconder sua desaprovação pelo futuro genro. Estar em Paris faz com que Gil volte a se questionar sobre os rumos de sua vida, desencadeando o velho sonho de se tornar um escritor reconhecido. 
8-Uma manhã gloriosa

Becky Fuller (Rachel McAdams) é uma produtora de televisão que acaba demitida de seu programa de notícias, mas logo consegue uma vaga em uma nova emissora. O único problema é que para elevar a audiência ela precisa fazer muitas mudanças, entre elas convencer o premiado Mike Pomeroy (Harrison Ford) a apresentar matérias de moda e amenidades ao lado de uma ex-miss Arizona (Diane Keaton). Com pouco tempo atingir o sucesso, Becky terá que se virar para driblar o humor de seu elenco, ser reconhecida profissionalmente e ainda viver um novo amor. 
9-Questão de tempo

Ao completar 21 anos, Tim (Domhnall Gleeson) é surpreendido com a notícia dada por seu pai (Bill Nighy) de que pertence a uma linhagem de viajantes no tempo. Ou seja, todos os homens da família conseguem viajar para o passado, bastando apenas ir para um local escuro e pensar na época e no local para onde deseja ir. Cético a princípio, Tim logo se empolga com o dom ao ver que seu pai não está mentindo. Sua primeira decisão é usar esta capacidade para conseguir uma namorada, mas logo ele percebe que viajar no tempo e alterar o que já aconteceu pode provocar consequências inesperadas. 
10-Diário de uma paixão

Numa clínica geriátrica, Duke, um dos internos que relativamente está bem, lê para uma interna (com um quadro mais grave) a história de Allie Hamilton (Rachel McAdams) e Noah Calhoun (Ryan Gosling), dois jovens enamorados que em 1940 se conheceram num parque de diversões. Eles foram separados pelos pais dela, que nunca aprovaram o namoro, pois Noah era um trabalhador braçal e oriundo de uma família sem recursos financeiros. Para evitar qualquer aproximação, os pais de Alie a mandam para longe. Por um ano Noah escreveu para Allie todos os dias mas não obteve resposta, pois a mãe (Joan Allen) dela interceptava as cartas de Noah para a filha. Crendo que Allie não estava mais interessada nele, Noah escreveu uma carta de despedida e tentou se conformar. Alie esperava notícias de Noah, mas após 7 anos desistiu de esperar ao conhecer um charmoso oficial, Lon Hammond Jr. (James Marsden), que serviu na 2ª Grande Guerra (assim como Noah) e pertencia a uma família muito rica. Ele pede a mão de Allie, que aceita, mas o destino a faria se reencontrar com Noah. Como seu amor por ele ainda existia e era recíproco, ela precisa escolher entre o noivo e seu primeiro amor.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Lado a lado

Eramos duas garotas estranhas na  diretoria da escola quando nos conhecemos,
ela estava lá porque tinha brigado com alguém,o que naquele momento eu não sabia,
mas logo depois iria descobrir que ela é muito briguenta,mas por causas justas.
Eu estava porque era aluna nova e estavam me encaixando em uma sala,
que seria a sala dela.
Ela estava com sua irmã que eu também aprenderia a amar,e não demorou pra que ela
puxasse papo comigo,nunca imaginei o que aquela conversa ia dar...
Há tantas pessoas que a gente conversa nessa vida,e depois nunca mas se fala,se vê...
eu achei que ela seria uma dessas pessoas mas não foi,
ela não saiu da minha vida e se depender de mim não sai nunca mais.
É engraçado lembrar do quanto a vida nos mudou deis daquele dia,
eu era uma garota franzina que só falava com os professores,vivia com a cara nos livros,
ela durona,intimidadora (para os outros),voz grossa e pura marra,
ela era tudo o que eu queria ser,mas ao mesmo tempo ela me ajudou a descobrir quem
eu realmente era,e a gostar disso,ela me via além do que os outros viam.
Logo nos tornamos inseparáveis,e vieram outras garotas eramos um grupo,
pequeno mas muito unido,
eu até então não sabia o que era fazer parte de um grupo,
o que era poder contar meus pensamentos mais loucos pra alguém,
que não fosse meu irmãozinho mais novo,não sabia o que era
a amizade.
Eu também pude ver a garota por trás da armadura que ela carregava,
vi alguém que sempre se importou com o próximo,sua lealdade,
vi que além de toda aquela força tinha uma garota que só queria ter alguém pra
cuidar dela como ela cuidava de todos,inclusive de mim,
Foram vários os momentos em que ela emprestou seu ombro pra que eu chorasse,
que me ouviu por horas, ou parou o que estava fazendo porque sabia
que eu precisa dela,e eu ouvia nos silêncios longos dela tudo o que ela queria dizer
e ninguém tinha parado pra escutar,eu ouvia.
O melhor da nossa amizade é isso, nunca foi só de momentos bons,de euforia,
de conversas sobre futilidades,não
tinham os momentos de silencio que diziam muito,
os momentos tristes,as descobertas musicais,os desabafos,
aqueles que só uma amiga de verdade teria paciência pra ouvir,
foram as gargalhadas,os sonhos,eu aprendi com ela a acreditar mais em mim,
ser mais forte e ela a não ser tão durona sempre,a deixar a escudo de lado,
mostrar o que sente.
Hoje eu sou mais determinada,sei o quero,ainda nerd,mas também sei aproveitar a vida
meus amigos...
Ela percebeu que a  vida não é só festa,agora usa óculos e não tem vergonha de  mostrar o
quão inteligente ela é (não que ela se importasse muito com a opinião dos outros).
Somos tão diferentes,mas ainda somos as mesmas,ainda encontramos
uma na outra aquela ligação de sempre,
aquela intimidade de quem se conhece pelo olhar,
aquele porto seguro,
não vivemos tão grudadas como no tempo da escola,
mas estamos lado a lado na vida,uma sabendo que
em algum lugar não muito longe a outra vai estar,
se necessário,para o que der e vier.
E será assim até o fim é o que eu espero...




quarta-feira, 2 de julho de 2014

LIÇÕES DE HARRY QUEBERT


Extraído do site da Editora Intrínseca
Em A verdade sobre o caso Harry Quebert, de Joël Dicker,
o personagem do título é um escritor que alcançou
o sucesso com a publicação de seu segundo romance.
Para seu protegido, o também escritor Marcus Goldman,
ele reserva 31 lições sobre como escrever um livro.
Os preceitos são dosados com fina ironia, e o leitor só entenderá ao fim do livro.
Listamos alguns conselhos:

“O primeiro capítulo, Marcus, é essencial. Se os leitores não gostarem dele, não vão ler o resto do livro.”

 “Escreva apenas ficção. O resto só lhe trará problemas.”

 “Se um dia tiver dúvidas sobre o que está empreendendo, saia e vá correr.
Corra até perder o juízo: sentirá nascer em você a fúria do triunfo.”

 “Escrever ou lutar boxe é praticamente a mesma coisa. Um livro é uma batalha.”

 “Quando tiver uma ideia, em vez de transformá-la imediatamente num de seus contos ilegíveis e publicá-lo (…), guarde-a no fundo da alma para permitir-lhe que amadureça. Deve impedi-la de sair, deixe-a crescer dentro de você até sentir que o momento chegou.”

 “A vida é uma longa queda, Marcus. O mais importante é saber cair.”

 “Escrever um livro é como amar alguém: pode acabar sendo muito doloroso.”

 “Aprenda a gostar de seus fracassos.”

 “Não escreva para ser lido: escreva para ser entendido.”

 “O perigo dos livros, meu caro Marcus, é que às vezes você pode perder o controle sobre eles. Publicar significa que o que você escreveu tão solitariamente de repente escapa-lhe das mãos e vai se diluir no espaço público. Perder o controle do próprio livro é uma catástrofe.”

 “Quem ousa vence.”

 Em 30 de agosto de 1975, Nola desapareceu sem deixar vestígios. A última pessoa que a viu foi assassinada após avisar à polícia que a garota estava sendo perseguida na floresta por um homem. As investigações não apontaram nenhum suspeito e o caso permaneceu sem conclusão. Trinta e três anos depois, o corpo de Nola é subitamente descoberto no jardim do romancista Harry Quebert, enterrado com o original do livro que o consagrou. Harry alega inocência e cabe a seu protegido, o também escritor Marcus Goldman, tentar salvar seu mentor.
http://www.intrinseca.com.br/site/2014/07/licoes-de-harry-quebert/