sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Até me encontrar

Vou fazer minhas malas,não tente me impedir e não me peça pra ficar
eu tenho estado muito tempo aqui,tentando ser algo que possa de agradar
buscando um tipo de perfeição inalcançável,chega é hora de partir
Pra onde vou?eu ainda não sei bem não tenho um roteiro,o que importa
e que eu vou encher meus pulmões e vou,me deseje sorte.
A muito tempo que esse desejo já não cabe em mim,é eu não sirvo
mais nessa gaiola bonita em que me colocaram,cheios de boas intenções,
e eu não quero suas boas intenções,não quero que segure o mundo
pra mim,
pode me soltar eu aguento,você se surpreenderia se soubesse o quanto
eu aguento.
Eu já posso ouvir a estrada chamando meu nome a brisa, meus pés molhados
pela aguá do mar,
é eu quero o mar acho que ele com toda sua inconstância talvez
me entenda,eu quero aquela imensidão azul.
Quero a paz de ser eu mesma,sabe?sem levar em consideração a opinião alheia,
eu quero descobrir as coisas aqui dentro de mim que nunca foram vistas,as caixas
que não foram abertas,os sentimentos inexplorados,eu quero me deixar jogar como
um rio sem barragem.
Vou em busca de novos gostos,novos mundos,do doce e do amargo,vou sujar as
mãos e despentear os cabelos,vou me recriar,de uma forma em que eu me agrade.
Isso não é uma adeus,talvez algum dia eu ainda volte pra você se me quiser,se eu ainda
sentir algo por você, vamos nós conhecer de novo,dessa vez do jeito certo.
Não é que eu não te queira mais é só que eu me desejo mas e esse desejo
tem tomado meus dias, mas quem sabe depois quando voltar,ai sim eu possa
me entregar de verdade,talvez ai eu consiga me jogar,
mas agora eu estou de partida
e só volto quando me encontrar.

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

The Strangers

Eles se conhecem em uma noite quente,era setembro
Dois corações partidos,em busca de consolo,
E quando se virar pensaram ter encontrado
a solução de seus problemas,eles pensaram
que era amor...
E talvez até fosse,se eles tivessem parado pra
realmente notar quem realmente eram,ao invés de só enxergar
suas próprias idealização no outro
Depois daquele primeiro encontro eles logo começaram
a namorar,mas o problema foi que quando ele olhava pra
ela não via,a garota destemida e de gênio forte,com dificuldade
em dizer o que sente e  fã de heavy metal,
só via a garota que ele gostaria que ela fosse
alguém sensível,fã de musica clássica,de sorriso fácil e romântica.
E ela não via ele como o garoto sensível,fãs de mpb e que gostava
de escrever poemas de amor,via o garoto destemido que ela queria que ele
fosse,com opinião formada,que gostasse de video game e que não fosse
meloso nem grudento.
Logo vieram as cobranças,as frustrações,as brigas
porque nenhum dos dois queria ceder,era um jogo de quem gritava
mais alto,já não era uma relação, era outra coisa.
Talvez eles ainda não estivessem preparados pra se envolver,
foram rápidos demais,quiseram curar um amor com outro,
e a coisa não funciona assim.
Eles ainda ficaram algum tempo juntos,aos trancos e barracos
mas logo veio o fim,era inevitável,
eles eram como  dois estranhos,que nunca deram a chance de se conhecer
um ao outro e tudo acabou sem realmente ter começado.

domingo, 26 de janeiro de 2014

De Susana para Eleonora


De:Susana
Para:Eleonora

Oi,não sei se você se lembra de mim,pois nos vimos poucas
vezes,eu sou a mãe do filho do seu namorado e você deve estar pensando
o que ela quer comigo?
Bom já começo dizendo que não quero nenhum favor nem nada,mas a ultima
vez em que eu te vi,me despertou o desejo de escrever essa carta informal,
que foi colocada em sua bolsa pelo meu filho,alias ele gosta muito de você,mas enfim
não foi pra falar isso que escrevi.
Eu preciso dizer que foi bem difícil criar coragem pra te escrever,parecia que eu estava
me metendo onde não sou chamada,
e não gosto muito dessa sensação,mas é que eu amo aquele cara e não,
eu não amo do jeito que você deve estar pensando,esse amor romântico.
Eu amo ele como pessoa,como o cara legal e bom pai que ele é,
e torço tanto pela felicidade dele que você não faz ideia,
 você pode não acreditar mas também gostei de você.
Não nos conhecemos senão de vista,mas eu me lembro do ultima vez em que te vi,
em um almoço de família,você estava com um vestido azul,muito lindo por sinal
e como não ser linda nessa fase da vida,
a fase dos vinte e poucos anos,você esta florescendo.
Bom,também não é por isso que eu escrevo,
mas sim pelo que eu vi em seus olhos aquele dia,
sabe o que eu vi?
Eu me vi a dez anos atrás,uma garota cheia de sonhos
e duvidas,com inseguranças que são muito normais nessa idade,
Mas vi também o seu receio sobre esse romance,eu sei não deveria me meter
só que eu não quero que cometa o mesmo erro que eu,porque é isso que me pareceu,
vendo seu rosto aquele dia,vi você se perguntando
se o Nicolas era realmente o cara certo.
Eu também me fiz essa pergunta um dia,e eu posso estar errada
você não ligar para o que digo,
queime essa carta se quiser mas se me ouvir,eu acho não vai se arrepender...
Eu vou te contar o meu lado da história,não querendo me justificar,
mas tentando te mostrar a minha visão das coisas.
Conheci o Nick,como gosto de chama-lo,na faculdade,nos apaixonamos
e idealizamos muito sonhos juntos pra mim iria ser um conto de fadas,
mas a vida não é assim não é?
e eu acho que você é mas esperta que eu nessa parte,
Enfim,eu engravidei e fomos morar juntos em um apartamento no centro,
no começo foi tudo lindo,mas depois eu comecei a questionar se estava
no caminho certo se ele era o homem certo,que rumo minha vida estava tomando,
eu queria aventura,um homem que me tirasse o chão,aqueles romances incríveis
que se vê nos filmes.
E foi com esse ideia que certo dia eu peguei minha coisas e fui embora,com filho
e tudo e eu preciso dizer,quebrei a cara varias vezes,
tive meu coração partido varias vezes
e só muito tempo depois com o gosto amargo que as frustrações me deixaram
que percebi o qual incrível ele é,
eu comecei a comparar todos os caras errados com ele,e os outros sempre perdiam,
Ai você pode pensar,porque então você não volta com ele?
Bom,é porque naquele mesmo dia em que eu vi duvida em seu olhar,
eu vi tanto amor nos olhos dele.
Eu o magoei muito....espero que você não faça o mesmo....é pra isso que escrevi.
Talvez você esteja buscando  o mesmo homem dos sonhos,que seja perfeito
e sempre saiba o que dizer,que te surpreenda mas eu vou te dizer,
primeiro esses caras perfeitos não existem,
ou as vezes você vai achar um que tente,mas uma hora a mascara de bom moço cai,
Você pode até achar que vai achar alguém melhor,mas bonito,mas interessante,
que goste de arte moderna ou que toque algum instrumento legal,
mas eu vou te dizer como esse  cara do seu lado é caso você ainda não saiba...
Ele tem seus momentos de silencio,sim,mas também vai saber respeitar o seus momentos
sozinha,suas neuras,
ele é o tipo de cara que vai ficar do seu lado na TPM,mesmo você estando
insuportável até pra si mesma.
Ele vai dizer o quanto você é linda mesmo se você estiver no seu bad hair day,
e pode ser que não gosto dos mesmo filmes,ou livros ou musica que você,
mas vai se empenhar pra gostar,
é capaz de ir ao show de uma banda que ele nem gosta só porque você gosta.
Ele não sabe dizer sempre a coisa certo ou o que você quer ouvir,
muitas vezes ele vai errar,
mas sabe te envolver num abraço de urso que faz o mundo sumir,
sabe te fazer rir mesmo sem intenção só pelo jeito atrapalhada dele de ser,
Ele pode ter vários defeitos,mas tem o coração do tamanho do mundo e boas intenções
e ele sabe rir de si mesmo acredite isso um dia vai importar.
Ele não é tão bom em dizer o que sente e tem pavor de declarações
e demostrações publicas de afeto,
mas acredite em cada gesto que ele faça por mais simples que seja
como pegar algo pra você beber,ou fazer o leve carinho no seu braço como eu já o vi fazendo,
ele está dizendo o quanto te ama,
e isso vale muito mais do que qualquer palavra que o vento pode levar.
E por ultimo,ele é alguém que vai estar sempre do seu lado se você deixar,
jogando no seu time e torcendo por você,que vai segurar sua mão
até você não se sentir mas sozinha,
depois de uma  briga,te beijar até sua raiva passar...
Homens como ele não são fáceis de se achar,nesse mundo onde
embalagem vale mais que conteúdo escolha bem,pense melhor,
esqueça os caras bonitões que vão te  trazer momento passageiros
e olhe bem pro homem que vai ''tentar'' te fazer feliz pra sempre,
Tentar porque isso é praticamente impossível,
mas ele tenta e se você também tentar,é o que basta.
E se você tiver lido essa carta até o final,
espero que saiba que eu desejo muita felicidades
aos dois,e que essas minhas humildes linhas tenham te feito refletir.

Com carinho,Susana







sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Like a good song


Você sabe o quanto eu gosto de uma boa musica,em todos
os momentos,e diferente em cada estado de humor.
Mas não sabe que pra mim,você é como uma boa musica,
tem o efeito imediato e consegue melhorar meu humor,
então é inevitável eu comparar nossas história com musica.
Quando nos conhecemos,você com aquele ar de mistério
e um sorriso acanhado,me pareceu como uma canção que a gente
acaba de ouvir e logo quer decorar a letra pra ficar cantarolando,
Eu queria descobrir cada detalhe seu,suas manias,defeitos...
e assim como eu adoro analisar cada acorde de uma melodia,desvendar
cada instrumento tocado,eu quis  desvendar você.
Acho que pelo seu jeito diferente,suas roupas esquisitas,seu cabelo
bagunçado,eu me enxerguei ali,eramos dois estranhos em uma festa chique,
tentando brincar de ser gente normal,você me pareceu uma canção desconhecida
e diferente,como aquelas que não tocam na radio e poucos conhecem e que
eu chamo de achado musical e como em minhas musicas favoritas,
eu sempre descubro algo novo que eu havia deixado escapar,
algo que me faz gostar ainda mais de você.
Porque você parece combinar comigo como uma canção em que parece
que o cantor compôs pensando no seu ouvinte,e nós da vontade de corre e gritar
pra todos ''essa é minha musica''!(como se realmente fosse)
Não que você seja meu,não acredito muito nessa coisa de ser de alguém,
você é de si mesmo e pronto,e a graça de tudo
é você sendo um ser singular querer ser um só com outro alguém
(mesmo sabendo que cientificamente dois corpos não ocupam
o mesmo espaço,rs).
É você saber que o outro pode alçar voo quando quiser e talvez fosse até mais alto sozinho
mas prefere ficar,eu admiro as pessoas que escolhem ficar mesmo não sendo
o caminho mais fácil,mesmo sabendo os espinhos que todo o amor também traz.
E mesmo agora,depois de quatro anos,você é como aquela canção,que nunca enjoa,
um clássico,sempre uma boa canção pra se ouvir e a qualquer hora,
incansável.


quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Eu preciso te dizer



Eu preciso dizer que você ainda mexe comigo?
Não ,eu acho que é notável porque minha expressão muda só
de ouvir falar seu nome.
É,você ainda tem esse efeito devastador em mim,de fazer minhas pernas
tremerem,minha voz falhar e todos aqueles clichês de quem se apaixona.
Eu preciso dizer que ainda penso em você?
muito mais do que eu gostaria ou deveria  pensar e  todo mundo sabe
que eu   espero uma ligação sua todo  fim de tarde,pra dizer coisas
que eu só consigo dizer pra você porque eu não consigo ser tão solta
com mais ninguém,mesmo que você não acredite nisso.
Eu preciso dizer que comparo as outras bocas que beijei com a sua?
e sempre me desaponto,porque claro nenhum deles vai ser igual
ninguém mais me causa vertigem,perda de folego e um sorriso idiota
como você.
E sabe o que é pior,eu sei que estou perdendo a oportunidade de
conhecer alguém que vale a pena e seguir minha vida,presa as lembranças
boas,de algo que já passou...
Acredita que eu ainda tento ler aquele livro estupido escrito todo em alemão
que você me deu quando eu tentava aprender o idioma?
eu ainda vejo nossas fotos,eu ainda ouço aquela musica que cantávamos
juntos no carro,aquela sobre curtir o momento,sabe?
Mas quer saber o que relamente eu preciso te dizer?
Eu preciso te dizer adeus,eu não quero viver de lembranças.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Encerrando Ciclos


Autoria:Gloria Hurtado
Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer
nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas
que precisamos viver. Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos - não
importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.  Foi despedido do trabalho? Terminou uma relação?
 Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país?
 A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu.
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões
que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida,
serem subitamente transformadas em pó.
 Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa,
seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capítulos,
virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.
Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado,
nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.
 O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios,
filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia
uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.
 As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora.
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa,
dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.
Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo
em nosso coração - e o desfazer-se de certas lembranças significa também
abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
 Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se. Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos. Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais. Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”. Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará. Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.

 (Nota: o texto Encerrando Ciclos não é de Fernando Pessoa ou de Paulo Coelho)

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Amor a milesíma vista


Era de noite,quando eles se viram pela primeira vez,estava muito quente
então ele saiu pra varanda,estava entediado e começou a observar as pessoas
que passavam na rua,
Sua mente foi longe,tão longe que nem percebeu a hora passar,
só notou um carro prata estacionar na casa ao lado,
imaginou que seriam os novos donos da casa,já que ele sabia que a casa havia
sido vendida alguns dias atrás.
Ele viu todos descerem do carro,mais nada o havia preparo para o momento em
que viu certa garota de cabelos pretos saindo no carro,com jaqueta de couro e um
batom vermelho nos lábios,ele pensou ter visto a garota mais linda do mundo.
Depois que saiu do carro,ela também notou o rapaz da varanda,cabelos longos,
camiseta de banda,ela pensou,quem sabe dessa vez eu não consiga um vizinho legal.
No dia seguinte ela foi até a casa dele se apresentar:
-Oi,meu nome é Nayara,vou ser sua nova vizinha!
-Oi,eu sou o Hugo...
Ela disse muita coisas depois,mas já havia ganhado o coração dele só com
aquele oi,mas ela não notou esse detalhe.
Logo depois daquela conserva eles se tornaram amigos,ele era um cara fofo,sempre gentil,
e ela era divertida,impulsiva,começou ai um linda amizade,pelo menos pra um dos
dois,
Uns meses depois ela conheceu um cara de outra cidade e começaram a namorar,
ele até tentou conhecer alguém mas nada dava certo,cada um seguia seu caminho
mas sem nunca perder a amizade e os encontros regados a pizza e video game.
....
Três anos depois,ela já havia terminado com o tal cara,e ele também estava sozinho,
já tinha tirado da cabeça a ideia de ficar com ela,afinal fazia tanto tempo,eles tinha tanta
amizade,intimidade,já haviam passado por muitas coisas juntas,o divorcio dos pais
dela,a morte do pai dele,os romances frustrados dele ela sabia de cor,
assim como ele conhecia ela do avesso.
Mas certa tarde eles estavam juntos como sempre,jogando conversa fora no quintal dela,
bebiam Coca cola bem gelada e riam alto,ela estava dizendo coisas pra ele
que nunca diria a nenhum outro cara,já era fim de tarde
e sem perceber ela se pegou olhando pra ele observando como
o sorriso dele era lindo,como os cabelos dele iam parar no rosto,e ele jogava
a cabeça pra trás pra colocar os fios no lugar,era um gesto simples ele fazia isso todo dia,
mas ela não viu como antes.
Logo lhe veio a cabeça,uma lista de tudo o que ela sabia e amava nele deis do tempo
em que se conheceram,é ela amava aquele cara tímido,as vezes desengonçado,que gostava
de cantarolar o tempo todo de batucar nas coisas,o cara com mãos bonitas.
Ela se apaixonou a milésima vista,depois de todo aquele tempo,pode ver que o que
procurava estava do lado dela,mas também como saber o certo sem provar os errados,
ela sabia muito bem disso,que tudo tinha um tempo certo,mas não quis esperar mais e
disse:
-Eu acho que estou apaixonada por você!
o que o deixou sem saber o que dizer,ela era assim espontânea,
como não ouviu resposta continuou.
-Eu sei,parece loucura,bem eu nunca fui normal então,diz logo se gosta 
de mim,ou me manda calar a boca e ir embora
e não me pergunte o porque de tudo isso eu nem sei,só sei  o que eu sinto
não sei a quanto tempo sinto,talvez tenha acontecido agora  ou 
eu sempre tenha gostado de você mas tivesse medo de admitir,
até mesmo pra mim,mas agora olhando
pra você,eu não pude evitar...
Ela olhou nos olhos dele:
-Anda faz alguma coisa,faça o que realmente quer fazer!
Então depois de um tempo que pareceu uma eternidade, ele a beijou.

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Corações Selvagens


Hoje é o nosso ultimo dia de aula,amanhã é a nossa formatura e depois,quem sabe o que será de nós, Vamos crescer,amadurecer,mudar...
Mas espero que a gente não perca o espirito jovem, a leveza com que levamos a vida agora.
Com certeza vamos mudar nosso corte de cabelo, nossas roupas,trocar nossas gírias pelo
português correto ou não.
E eu já sinto saudade e faço uma retrospectiva em minha mente dos nossos momento na escola,
lugar que a gente sonhava em sair logo mas não imaginava que seria tão difícil,
dizer adeus, a nossa juventude de certo modo.
Aconteceu tanta coisa,quantas histórias de amor e ódio vamos deixar aqui,quantos sorrisos e lagrimas, quantos sonhos,brincadeiras,conversas, as amizades e inimizades que fizemos.
É engraçado pensar que daqui a alguns anos,todos os nossos conflitos aqui
vão se tornar meras histórias  e que vamos rir de tudo isso um dia.
E que provavelmente nossos companheiros de baile não serão nossos futuros maridos,
mesmo que nos o achamos lindos e aquela garota que adora pegar no nosso pé
vai se tornar uma garçonete de buteco(brincadeira,rs).
Nossos professores favoritos vão deixar muita saudade,
acho que vou sentir falta até da comida horrorosa da cantina,acredita?
Falta da rotina de acordar todo dia bem cedo,colocar esse uniforme feio,
te encontrar na esquina de casa e irmos juntas pra mais um dia,
De rir até a barriga doer dos amigos loucos que fizemos, de escrever até ficar com os dedos sujos de tinta de caneta e de voltar exausta pra casa...
Amiga,o que eu quero dizer é que quando sairmos  daqui talvez muita coisa mude,
é inevitável,nossas prioridades vão mudar, nosso foco que antes era namoros,amizades,
planejar o futuro e lidar com crises de adolescência vão dar lugar a preocupações com faculdade,carreira,contas a pagar,e mais tarde talvez com família e filhos,
ou cuidar do nosso apê cheio de gatos o que for melhor,
mas que a gente nunca se perca de quem nós realmente somos
mesmo que a gente não seja mais essas dupla inseparável de hoje.
Que a gente não deixe de ouvir musica bem alto pra relaxar, rir de coisas bobas,
assistir filmes fofinhos,e dançar sem musica.
Talvez não dê pra conhecer todos os lugares exóticos e fazer todas as maluquices que planejamos,
mais que não percamos o nosso lado aventureiro,nem que seja pegar o carro certo dia
e viajar sem rumo,só pelo gosto da coisa,mas que a gente tente mesmo assim não cair nessa terrível
rotina dos ''adultos'',eu sei que conseguiremos.
que a gente não perca esse inquietude de agora,e que a gente não se perca de si.
Que não esqueçamos as lições que aprendemos aqui,que creio eu que valerão por toda a vida,
afinal sobrevivemos a adolescência o que não vamos vencer?
E saiba que não importa se a vida nos levar pra caminhos oposto você pode ter certeza que nossos momentos serão contados por mim seja pra quem for,com um sorriso enorme no rosto.
Amanhã será a ultima vez em que saímos por esses portões, rumo ao desconhecido que nos anima e amedronta ao mesmo tempo,
Mas uma coisa eu te peço,mesmo que se daqui a alguns anos você me encontrar
e não enxergar aquela garota que você conheceu,
não perca sua fé em mim,porque uma coisa é certa,
sempre seremos duas garotas de corações selvagens,não importa o que aconteça.